Trump e a Coreia do Norte

"Os EUA parecem estar destinados pela Providência
 a condenar a América Latina e o mundo 
à miséria em nome da Liberdade" (Simón Bolivar).

Artigo do prof. Emerson Leal, 
doutor em Física Atômica e Molecular pela USP de São Carlos, SP:Um provérbio russo diz que a esperteza é a inteligência dos burros. O presidente dos EUA, Donald Trump é, um verdadeiro analfabeto político; não entende absolutamente nada dos bastidores dessa arte. Mas sua esperteza, de tão grande, chega ao paroxismo. Assim não fora, não seria ele uma das pessoas mais ricas dos EUA. Por outro lado, seu jogo de cena com a Coreia do Norte é digno de um samba do crioulo doido.

Temer quer entregar a estrangeiros reserva
gigante de ouro, titânio e fosfato na Amazônia

É da maior gravidade a notícia publicada nesta terça-feira (11/4), pelo jornal Valor, de que o governo Michel Temer se prepara para conceder ao capital estrangeiro uma imensa área da Amazônia rica em ouro onde a mineração está proibida há mais de 30 anos. O alerta foi feito pelo jornalista Fernando Brito, no site Tijolaço. Segundo ele, diz o jornal que por uma portaria, publicada na edição de sexta-feira do Diário Oficial da União, o Ministério das Minas e Energia abriu caminho para a extinção da Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca) criada em 1984, ainda na ditadura militar”. A portaria significa a devastação de 46 mil quilômetros quadrados de floresta, área equivalente à soma dos territórios dos estados de Sergipe e Alagoas. A área, situada em parte do Pará e em parte no Amapá é quase toda coberta de mata e habitada por indígenas. Relatórios dos anos 80 relataram, além da existência de ouro em grande escala, existe no local importantes reservas de titânio e de fosfato. Fonte: Tijolaço

Requião: venda sem limite de terra no
Brasil para estrangeiro vai colonizar o país

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) denuncia, em mais um vídeo publicado no Facebook, a intenção de Michel Temer (PMDB) de autorizar e facilitar a venda de terras brasileiras a estrangeiros. "Eu, pasmo, vejo que a Casa Civil da presidência da República quer mandar uma Medida Provisória autorizando sem limites ou com limites absurdos a venda de terras no Brasil para estrangeiros. Com essa liberalização o Brasil não seria mais dos brasileiros".

Capitalismo brasileiro sob cerco

Ao que parece, o sistema jurídico-político do Brasil e sua sociedade civil enfrentam o dilema de como conciliar a luta contra a corrupção – imperativo que poderia unir várias correntes ideológicas se envolvesse uma reforma política profunda e não fosse escandalosamente seletiva – e a defesa estratégica dos interesses econômicos nacionais, malgrado gostarmos ou não das leis de ferro do capitalismo mundial. Sob aplauso de uma parte da opinião pública, os nervos podres dos nossos capitalistas e empresas globais são expostos nos autos de fé pela moralidade pública, esta súbita obsessão dos brasileiros, mesmo aqueles que sonegam impostos, subornam guardas de trânsito e apostam no velho jogo do bicho. Os novos empreendedores, adoradores dos deuses de mercado, querem limpar nosso capitalismo a fórceps. Como se o mercado não fosse o grande corruptor da política, como se existisse o “nosso” capitalismo, e como se ele fosse mais sujo do que o dos outros. Clique aqui e leia o texto de Marcos Napolitano na revista Brasileiros.

WIX